O brasileiro é solidário?

Felizmente, a resposta para essa pergunta é sim. Os últimos anos foram marcados por crises financeiras  que atingiram diversos setores da economia brasileira; contudo, segundo  pesquisa divulgada pelo Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS), a maioria dos brasileiros fez doações para Instituições em prol de causas que envolvem saúde, crianças, fome/pobreza e idosos.

Números que convencem

77% dos brasileiros fizeram algum tipo de doação, desses, 62% doaram bens, 52% doaram dinheiro e 34% doaram seu tempo para algum trabalho voluntário. Considerando apenas os que doaram dinheiro para organizações sociais, o índice chega a 46%. Em 2015, as doações individuais dos brasileiros totalizaram R$ 13,7 bilhões, valor que corresponde a 0,23% do PIB brasileiro.

Peculiaridades da solidariedade brasileira

A região que mais fez doações institucionais no ano de 2015, que são aquelas em forma de dinheiro para ONGs e outras, foi a região Nordeste, seguida de Sudeste, Norte, Centro-Oeste e Sul. As mulheres também costumam ser mais solidárias que os homens: 49% delas fazem doações, enquanto dos homens apenas 42%. Quanto à idade, as faixas etárias que mais doam são aquelas superiores a 50 anos, seguidos pelas faixas de 40-49 anos, 30-39 anos e 18-29 anos. A religião não parece ser tão importante nessa matéria, já que apesar de 30% das instituições sem fins lucrativos no país estarem ligadas a alguma religião, 35% dos contribuintes se declara sem religião versus 48% que se declara espírita, a parcela mais predominante.

O brasileiro confia nos resultados?

Apesar do grande coração, o doador brasileiro também tem uma grande desconfiança. 87% dos entrevistados diz pesquisar bastante uma instituição antes de fazer a primeira doação, e 40% das pessoas que fazem doação em dinheiro diz não confiar no que farão com o valor doado; num cenário ainda mais amplo, 18% da população diz não confiar nas instituições que lhe pedem ajuda. Um aspecto curioso consequência dessa desconfiança é a fidelização: 64% dos doadores concentram sua ajuda em apenas uma instituição.

Esses números podem aumentar?

Sim, e muito. Apesar de toda desconfiança no processo, 85% da população entrevistada se diz satisfeita em fazer contribuições sociais, e 83% acredita que participar da solução de problemas sociais é um dever de todos. A Donatte não só acredita nisso como promove novas ferramentas para que isso aconteça, aproximando você de causas sociais que transformam o Mundo através de soluções em e-commerce e e-marketplace. Quer fazer o bem?

 

Quer saber mais sobre a pesquisa?

Pesquisa Doação Brasil